17 de março de 2021

PARTICIPAÇÕES DO GPS NAS MESAS DO CONGRESSO VIRTUAL UFBA 2021

O grupo de pesquisa Governança para Sustentabilidade (GpS), sediado na Escola de Administração da UFBA, teve participação expressiva no Congresso Virtual UFBA 2021. Ao menos 10 de seus integrantes estiveram presentes em atividades realizadas no Congresso.
Como destaques, têm-se as seguintes mesas:

MESA: TRANSFORMAÇÃO CRIATIVA: SUSTENTABILIDADE E BOROGODÓ

Na mesa, especialistas do Brasil e de Barcelona discutiram este tema, durante o lançamento oficial da parceria entre a Cátedra UNESCO de Sustentabilidade (UNESCOSOST) e a Transcriativa. Estas duas instituições estão unindo forças para fomentar o desenvolvimento de capacidades de negócios, de empreendedores e de profissionais que tenham a criatividade e a sustentabilidade como pilares para a transformação social e econômica.

Esta parceria visa alcançar 5 objetivos:

1. Formação jovens e profissionais em criatividade e sustentabilidade, com foco na transformação dos negócios 

2 . Formação de consultores em "Sustentabilidade Criativa para Negócios" 

3. Construção de uma rede para criar conteúdo de melhores práticas e experiências sobre: empreendedorismo, educação, água, mudanças climáticas, mulheres, turismo, urbanização e outras questões com foco no impacto social e criativo. 

4. Criação o selo “Transcriativa-UNESCOSOST”, para reconhecer as empresas e profissionais que estão impactando o Brasil de forma criativa. 

5. Construção de indicadores para metrificar o impacto da transformação da criatividade no Brasil

O evento foi uma realização conjunta da Cátedra UNESCO de Sustentabilidade, da Transcriativa e da UFBA, representado aqui por 3 unidades universitárias: ICTI, IGEO e ADM. O evento contou com a parceria da Câmara de Inovação para a Sustentabilidade do Painel Salvador de Mudanças Climáticas e se engloba no projeto de extensão “Caminhos para Sustentabilidade”.

MESA: CIDADES RESILIENTES INTEGRANTES DA GLOBAL RESILIENT CITIES: UMA ANÁLISE COMPARATIVA NO BRASIL


No dia 26/02/2021, sala P, às 19h, foi apresentada uma análise comparativa das três cidades brasileiras componentes do global resilient cities (Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador).

A introdução da exposição foi feita pela orientadora do projeto, Andréa Cardoso Ventura, explicando o que é o grupo de pesquisa, quais são seus objetivos e introduzindo seus componentes.

O grupo expôs brevemente os principais aspectos dos planos de resiliência de cada cidade, destacando gráficos e tabelas comparativas no que diz respeito aos choques e estresses previstos em cada cidade e as respectivas ações produzidas para sanar ou minimizá-los.

A apresentação se dividiu da seguinte forma:

Ø  O Pesquisador João Pedro explicou a metodologia adotada, que foi constituída de uma pesquisa bibliográfica seguida de elaboração de base de dados para confecção de quadros e gráficos comparativos e, por fim, a análises de dados.

Ø  A estratégia de resiliência da cidade de Salvador foi apresentada pela pesquisadora Angélica Fabiola Rodrigues Prado.

Ø  Clarice Araújo fez a exposição da estratégia de resiliência do Rio de Janeiro, trazendo como um grande problema os alagamentos causados pelo mar em períodos de ressaca.

Ø  Isadora Corbacho Durães apresentou sua análise de estratégia de resiliência de Porto Alegre, observando uma incoerência das ações da cidade referentes aos setores de recursos hídricos e reflorestamento, que foram escassas.

Ø  Ângela Andrade fez, em conjunto com Andréa Ventura, a análise dos resultados, expondo dados comparativos das três cidades referentes aos choques e estresses sofridos. 


     O tema do Painel Salvador foi dividido em duas meses por conta de sua extensão, da seguinte forma:

MESA: PAINEL SALVADOR DE MUDANÇA DO CLIMA: REDE DE PESQUISADORES EM PROL DO ENFRENTAMENTO ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA CIDADE DE SALVADOR E SUAS CÂMARAS TEMÁTICAS SOBRE INFRAESTRUTURA URBANA 

Clique aqui para assistir a apresentação

MESA: PAINEL SALVADOR DE MUDANÇA DO CLIMA: REDE DE PESQUISADORES EM PROL DO ENFRENTAMENTO ÀS ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS NA CIDADE DE SALVADOR E SUAS CÂMARAS TEMÁTICAS SOBRE RISCOS CLIMÁTICOS


As duas mesas tiveram como objetivo a apresentação do Painel Salvador de Mudancça do Clima e suas câmaras temáticas.

Andréa Ventura explica o propósito da criação do Painel, expondo sua relevância para o meio ambiente, para a sociedade civil e para o desenvolvimento urbano. Ademais, apresenta os objetivos do Painel junto a suas 10 Câmaras Temáticas e a produção executada até o momento pelo painel. Além disso, evidencia que as Câmaras devem ser formados de forma diversa e democrática, com o objetivo de atender aos interesses da comunidade.

O primeiro vídeo apresenta as 5 primeiras Câmaras presentes na primeira transmissão e as demais na segunda. As Câmaras foram introduzidas por suas/seus respectivas/os coordenadoras/es ou adjuntos, na seguinte ordem:

  1. Câmara Temática e Áreas Verdes - Carolina Spinola (cordenadora)
  2. Câmara de “Gestão Da Água” – Francisco Ramon (coordenador adjunto)
  3. Câmara Temática de “Mobilidade” – Édler Albuquerque e Iara Santos (coordenadores
  4. Câmara Temática de “Resíduos” – Viviana Zanta e Fabio Oliveira (coordenadores)
  5. Câmara Temática de “Energias Renováveis E Eficiência Energética” – Victor Vieira (coordenador)
  6. Câmara Temática de “Resiliência” – Adriana Campelo (coordenadora adjunta) e Andrea Ventura (coordenadora)
  7. Câmara Temática de “Eventos Extremos” – Paulo C. Zangalli Jr (coordenador)
  8. Câmara Temática de “Gerenciamento Costeiro” - Ícaro Thiago Andrade Moreira (coordenador)
  9. Câmara Temática de “Saúde” – Nelzair Vianna (coordenadora)

As/os Coordenadoras/es de cada Câmara expuseram seus membros, áreas de atuação, objetivos, o que produziram até então e o que pretendem produzir no futuro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário